Observatório: como funciona a inteligência artificial de FIFA 99?

Brasil e México jogaram nas oitavas-de-final da Copa do Mundo da Rússia, e entrando no clima do maior evento de futebol do planeta, resolvi reproduzir essa partida em um dos meus games de futebol favoritos: FIFA 99. Várias coisas fazem essa edição de FIFA ser excelente, como a enorme variedade de times disponíveis e a jogabilidade, que apesar de não tão realista é extremamente fluída. Mas esta partida não foi apenas para relembrar os velhos tempos, e sim para responder as seguintes perguntas: o que faz um game de futebol ser desafiador? E quão inteligente é a inteligência artificial de FIFA 99?

Jogando com a seleção brasileira, repeti a partida com a mesma escalação nos 3 níveis de dificuldade: Amador, Profissional e Internacional. Além de anotar as estatísticas, gravei os jogos e assisti os vídeos posteriormente para entender um pouco mais sobre o comportamento da IA. Em muitos casos, acabei por descobrir que a inteligência artificial não era tão inteligente assim, mas é óbvio que isso tem um motivo: não ser invencível. Toda inteligência precisa ter algumas vulnerabilidades a serem encontradas e exploradas pelo jogador. Se não fosse assim, o jogo seria um desafio intransponível. Listei abaixo algumas das principais ações tomadas pela IA durante as partidas, e minha opinião sobre qual a reação que acredito que os designer do game quiseram provocar no jogadores a partir disso.

1. Defesa – Goleiro

Comportamento: A defesa tem várias “brechas”, algumas aparentemente propositais, outras nem tanto. Por exemplo, se você chegar de frente pro goleiro e chutar sem largar o botão de movimento (setas direcionais), o chute vai sair um pouco mais fraco, e o goleiro vai conseguir segurar a bola em quase todas as tentativas. Porém, se antes de chutar você soltar a tecla de movimento, de forma que o jogador faça uma breve “parada”, o sucesso é quase certo, pois o goleiro tem a tendência de espalmar chutes fortes, e acaba espalmando para dentro do próprio gol. Outro problema são as bolas chutadas do meio de campo. As vezes o goleiro fica adiantado demais, principalmente durante conta-ataques, e pode acabar sendo encoberto por um chute de surpresa.

Motivo: embora esses comportamentos sejam aparentemente “burros”, podem passar despercebidos pelo jogador pouco experiente. Descobrir estas vulnerabilidades faz parte do processo de exploração do jogo e de suas mecânicas. Além disso, utilizar-se dessas aberturas nem sempre é fácil. No caso da “parada” antes do chute, por exemplo, é preciso timing perfeito. Se o seu jogador ficar pouco mais do que um segundo parado dentro da área, a defesa irá tomar a bola, e sua jogada vai por água abaixo. Encobrir o goleiro também é relativamente complexo, visto a câmera não permite que você veja se ele está adiantado ou não a uma certa distância. Ou seja, esse tipo de jogada acaba acontecendo muitas vezes do forma completamente incidental.

 

2. Defesa – Marcação

Comportamento: Os adversários são relativamente pacíficos no nível Amador, sendo que geralmente preferem correr ao seu redor e bloquear possíveis passes em vez de marcar. Porém, a medida que o nível de dificuldade aumenta, a agressividade da defesa cresce. Para cada jogador seu no ataque existirá um jogador adversário marcando, e basta a bola ficar desprotegida ou solta no meio do campo para que eles avancem para tomá-la. Olhando a tabela acima, fica clara a diferença que faz uma defesa mais eficiente: mais gols, mais oportunidades e mais faltas por parte do jogador humano (eu).

Motivo: se os adversários fizerem uma marcação mais pesada, isso significa que para chegar até a área adversária o jogador precisará fazer passes rápidos, utilizar bola aérea e dribles. Ou seja, o jogador precisará mostrar reflexos e um bom conhecimento das jogadas e movimentos possíveis, algo que só se obtém após muita prática. Nesse ponto, FIFA 99 lembra muito um jogo de arcade. Se você for rápido e souber pressionar os botões certos, é sucesso na certa.

Amador

Profissional

Internacional

Brasil

México

Brasil

México

Brasil

México

Gols

5

0

1

0

0

1

Chutes a gol

15

1

7

4

5

10

Escanteios

5

0

5

0

1

2

Cartões

0

0

0

0

1

0

3. Defesa – Desarmes

Comportamento: No nível Amador, é fácil sair driblando desde o meio-campo até chegar na cara do gol. Nos níveis de dificuldade mais altos, você até consegue usar dribles eventualmente, mas o adversário seguinte já vai estar de olho e pronto para o desarme.

Motivo: uma IA que sabe parar dribles incentiva o jogador a encontrar outras formas de passar pela defesa, como explorar brechas na formação e trocar passes rápidos. Isso evita que o jogador caia na mesmice, e consiga vencer a máquina sempre com a mesma estratégia. Além disso, o jogo fica bem mais realista dessa forma, afinal, raramente um jogador consegue passar sozinho por dezenas de defensores adversários.

 

4. Ataque – Chutes à gol

Comportamento: No nível Internacional, os atacantes pulam para desviar carrinhos, correm para escapar da marcação e usam dribles quando estão próximos da área para abrir caminho e chutar para o gol. Esse comportamento é muito diferente do nível Amador, onde os adversários dificilmente irão chutar se não estiverem dentro da área, isso quando conseguem chegar até lá sem errar algum passe no caminho. O jogo fornece juntamente com as estatísticas da partida um mapa de “áreas de ação” (tabela acima), e olhando para ele fica evidente que, conforme sobe o nível de dificuldade, os atacantes da IA começam a dar mais trabalho para a defesa. Enquanto no nível Amador eu não passei mais que 13% do tempo na defesa, esse tempo quase triplicou no nível mais difícil.

Motivo: um ataque veloz obriga o jogador a ficar de olho na defesa e tentar bloquear os passes (com marcação) ou recuperar a bola na força bruta (com carrinhos). Além disso, esses cenários exigem que o jogador utilize estratégias mais avançadas oferecidas pelo game, como mudar a formação para forçar um impedimento no time adversário (pressionando C) ou fazendo marcação tripla (pressionando V), sendo 2 defensores controlados pela máquina e 1 pelo jogador humano.

Amador

Profissional

Internacional

Defesa

13%

17%

34%

Meio-campo

57%

58%

46%

Ataque

30%

25%

15%

FIFA 99

  • Desenvolvedor: Electronic Arts
  • Data de lançamento: 10/07/1998
  • Plataformas: PlayStation 1, Windows, Nintendo 64, Game Boy Color

 

Fontes:

Gifs do jogo FIFA 99, capturadas pelo autor.

https://www.myabandonware.com/game/fifa-99-a5l

Um comentário em “Observatório: como funciona a inteligência artificial de FIFA 99?

Os comentários estão encerrados.